Duas ferramentas fundamentais (mas não novidades) para quem está planejando uma viagem: Google Maps e Google Earth. Eu as utilizei bastante no momento da pesquisa de hospedagem e dos lugares que queria visitar.

No Google Earth pode-se visualizar o endereço exato, selecionando o que mais quiser de informações: ruas, mercearias, bares, alojamento, construções 3D,… enfim, uma infinidade de opções que você pode configurar, dependendo do seu interesse. É legal ir “passeando” pelas redondezas do albergue, o caminho que leva àquele lugar tão sonhado… Acho que a viagem inicia mais cedo, só olhando para essas imagens. E tem muitas fotos também, que colaboram para isso…

O Google Maps também me auxiliou muito na localização dos albergues, cafés e pontos turísticos. Mas seu papel principal foi na montagem do roteiro. Primeiro eu fiz uma lista (gigantesca) de lugares/monumentos/museus que eu gostaria de visitar. Então joguei todos os endereços no site e salvei. Com calma, fui montando o roteiro, escolhendo uma ou outra coisa, verificando o que poderia ser feito no mesmo dia, etc. Em meus mapas eu coloquei os marcadores com diferentes cores e desenhos para indicar os dias e períodos. Coisa de nerd, eu sei. Não sei se vou seguir à risca o roteiro, mas pelo menos eu tenho a noção do que eu posso fazer e a certeza de que os lugares que quero ver estarão abertos em tal dia.